Skip to main content
Clean & Safe

“We must take action! /Devemos agir!” é o tema da XXII Bienal Internacional de Arte de Cerveira • 16 de julho a 31 de dezembro 2022

 

 

A Bienal Internacional de Arte de Cerveira está de regresso em 2022, de 16 de julho a 31 de dezembro, sob o tema “We must take action! /Devemos agir!”. A sessão de apresentação do evento decorreu sábado, 11 de setembro, na presença do presidente da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC), Nuno Correia, do diretor artístico, Cabral Pinto, e da curadora Helena Mendes Pereira.

Assinalando 44 anos, a bienal mais antiga da Península Ibérica, uma das estruturas de programação artística contemporânea mais relevantes do país, quer também agir e colocar os artistas a pensar o mundo e as emergências globais que a todos afetam. “Refletir sobre questões urgentes como o ambiente e a sustentabilidade é o desafio que iremos lançar à comunidade artística e ao público em geral: “We must take action! /Devemos agir!”, afirma o diretor artístico.

A decorrer entre 16 de julho e 31 de dezembro de 2022, o evento compreende: concurso internacional, artista homenageado, projetos curatoriais, artistas convidados, representações de instituições de ensino superior e atividades complementares como performances, residências artísticas, workshops, ateliers infantis, conferências e debates, visitas guiadas, entre outras iniciativas de educação e mediação cultural.

Destaque para a homenagem a Helena Almeida (1934-2018) que acontece, segundo o diretor artístico, precisamente 38 anos depois da participação da artista na IV Bienal Internacional de Arte de Cerveira, em 1984, na qual foi premiada com a obra «Saída Negra».

Dando continuidade ao processo de transformação digital que marcou a edição de 2020, a XXII Bienal Internacional de Arte de Cerveira irá manter o seu formato “híbrido”, conjugando exposições e eventos de fruição presencial, com atividades no meio digital (entrevistas com artistas, visitas guiadas, performances e intervenções artísticas).

De acrescentar que, segundo o presidente da FBAC, Nuno Correia, a FBAC se “encontra financeiramente estável” graças ao apoio da República Portuguesa – Cultura | Direção-Geral das Artes, no âmbito da candidatura “Fundação Bienal de Arte de Cerveira: a Arte Contemporânea integrada na sociedade e no mundo” (2020 – 2021 – Apoio Sustentado – Artes Visuais), que totaliza um valor de 294.212€ para a programa de 2021 e 2022.

Recorde-se que, nas últimas décadas, a Bienal Internacional de Arte de Cerveira tem-se afirmado como um dos acontecimentos mais marcantes das artes plásticas no nosso país, sendo um evento de referência para a cultura artística nacional e internacional. Na última edição (2020) foram apresentadas mais de 350 obras de cerca de 370 artistas de 38 países.