Skip to main content

 

 

A Fundação Bienal de Arte de Cerveira dispõe, nas suas instalações, de oficinas onde é possível experimentar e desenvolver as técnicas da cerâmica, da gravura e da serigrafia. Estes processos são transversais à contemporaneidade e têm, alguns deles, uma história ancestral, sendo, simultaneamente, muito democráticos do ponto de vista da aprendizagem e da execução.

As oficinas criativas “AMAM – Rede de Apoio a Migrantes no Alto Minho” têm como objetivo estreitar laços e promover o diálogo intercultural entre cidadãos com diferentes histórias de vida e geografias que estejam interessados em fazer parte da comunidade e expandir horizontes através da experimentação de práticas artísticas.

Ao longo das quatro sessões de oficinas, que decorrerão nos sábados 23 e 30 de setembro, 7 e 14 de outubro de 2023 (10h00 às 12h30) o público poderá experimentar os processos criativos das técnicas de cerâmica, gravura e serigrafia, sob orientação dos artistas Henrique do Vale, Acácio de Carvalho e Paulo Barros, respetivamente.

A participação é gratuita, mediante inscrição na página www.bienaldecerveira.pt, e encontra-se sujeita a um máximo de 20 participantes por oficina. As sessões contarão com o apoio de tradução simultânea nas línguas de português e inglês.

De referir que o projeto irá terminar no final do ano com uma exposição dos trabalhos desenvolvidos em atelier e com a apresentação de um pequeno documentário do projeto.

Esta iniciativa insere-se na ação da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira “Animação Territorial Intercultural” no âmbito do projeto “AMAM – Rede de Apoio a Migrantes no Alto Minho”, promovido pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), sendo cofinanciado pelo Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração (FAMI). Como ação global, o projeto tem como objetivo a promoção de diversas iniciativas que facilitem a inclusão de estrangeiros residentes no Alto Minho.

 

Cofinanciamento: Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração (FAMI)